Forte adesão à Greve Geral no sector privado

Nas empresas do sector privado, em regime de laboração contínua, a adesão dos trabalhadores afectos aos primeiros turnos situa-se a níveis muito elevados e de um modo geral as empresas têm a produção completamente parada.

Empresas do Complexo Industrial da Auto Europa – paralisação da produção

Auto Europa (Parque Industrial de Palmela) – 94% – paralisação da produção

Valorsul – Central Resíduos Sólidos Urbanos – 95% – paralisação total

Valorsul – Aterro Sanitário – 86% (encerrada)

Empresa SGSP – Saint Gobain Sekurit Portugal (Vidro Automóvel) – 100% – Paralisação da produção

Lisnave (Setúbal) – 100% – Parada

EDP – Central Termoeléctrica de Sines – 70%

Euroresinas Sonae Industria (Sines) – Produção parada

Centralcer (Sector das Bebidas) – 90% – Produção parada

Portalex (Sector Metalúrgico – Sintra) – 75%Gros Beckert (Sector Metalúrgico – Vila Nova Gaia) – 60%

Unitrato (Sector da Restauração) – Aeroporto de Lisboa – 85%STEF (Sector da Alimentação – Póvoa de Santa Iria) – 100%

STEF (Sector da Alimentação – Alverca) – 100%

STEF (Sector da Alimentação – Palmela) – 100%

Renoldy (Sector Alimentação – Alpiarça) – 100% - Produção parada

Visteon (Palmela) – 65%

CT / Cobert Telhas (Sector da Cerâmica) – 75% - Produção parada

Cerdomus (Sector da Cerâmica - Aveiro) – 68%

Sakhit (Sector Metalúrgico - Maia) – 70%

Fábrica Cervejas Sagres (Sector Alimentação – Vila Franca de Xira) – 100% - Produção parada

Auto-Estradas Litoral Norte – 100%

Tudor / Exide (Sector Eléctrico – Vila Franca de Xira) – 70%

EPAL - Olivais - 86%

EPAL - Vila Franca de Xira - 100%

EPAL - Amadora - 100%

EPAL - Vale da Pedra - 75%

EPAL - Asseiceira - 100%

IMPORMOL - 97%

 

Interjovem

Saudação da Interjovem

A Interjovem/CGTP-IN saúda os jovens trabalhadores que têm contribuído para a intensificação da luta nas empresas, serviços e locais de trabalho. D...

Inter-reformados

Saudação aos trabalhadores em luta

A Inter-Reformados/CGTP-IN manifesta a sua solidariedade de classe aos trabalhadores em luta, pela contratação colectiva, pelo aumento dos salários...

CIMH