A Comissão Executiva do Conselho Nacional (CECo) é constituída por um mínimo de 20 e um máximo de 30 membros eleitos pelo Conselho Nacional entre si.
Na constituição da comissão executiva do conselho nacional, proceder-se-á para que esta inclua coordenadores de federações e de uniões da CGTP-IN.
Sempre que se verifique a substituição do coordenador em qualquer uma das associações sindicais, cujo coordenador integre a comissão executiva do conselho nacional, estas deverão proceder à respectiva comunicação, no prazo máximo de 30 dias, a contar da substituição.
Na primeira reunião do conselho nacional que ocorrer após a recepção da comunicação referida, deliberar-se-á sobre a necessidade de proceder à sua substituição.

Por delegação do conselho nacional, compete à comissão executiva do conselho nacional:

  1. A aplicação das deliberações do conselho nacional e o acompanhamento da sua execução;
  2. A direcção político-sindical da Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses – Intersindical Nacional;
  3. A coordenação da acção sindical nas diversas regiões e sectores de actividade;
  4. A direcção das diversas áreas de trabalho;
  5. Apreciar, em conjunto com o secretariado do conselho nacional, as propostas, elaboradas por este órgão e a apresentar ao conselho nacional, de contas do exercício anterior, bem como do relatório justificativo e do orçamento;
  6. Elaborar, conjuntamente com o secretariado do conselho nacional, contratos-programa a celebrar com sindicatos, nos termos do artigo 76º, submetê-los à apreciação do conselho fiscalizador e deles dar conhecimento ao conselho nacional;
  7. A representação da Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses - Intersindical Nacional, em juízo e fora dele, activa e passivamente, no âmbito das competências que lhe tenham sido delegadas.
  8. Apresentar ao conselho nacional uma proposta para a eleição do secretário-geral;
  9. As demais competências que lhe venham a ser delegadas.

A comissão executiva do conselho nacional deverá, no exercício das competências que lhe forem delegadas, garantir a democracia sindical e a unidade da Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses - Intersindical Nacional.

Membros:

Adelino Silva Nunes Pereira

Américo Monteiro Oliveira

Ana Isabel Lopes Pires

Ana Joaquina Gomes Avoila

Arménio Horácio Alves Carlos

Augusto Coelho Praça

Carlos João Teodoro Tomás

Carlos Manuel Alves Trindade

Deolinda Carvalho Machado

Fernando Jorge Amoreira Fernandes

Fernando José Machado Gomes

Isabel Cristina Lopes Tavares

Isabel Maria Robert Lopes Perdigão Camarinha

João Fernando Freitas Torres

Joaquim Daniel Pereira Rodrigues

Joaquim Manuel Silva Brito Mesquita

José Augusto Tavares Oliveira

José Carlos Correia Martins

José Joaquim de Miranda Correia

José Manuel Rodrigues Oliveira

Libério Violante Domingues

Luís Manuel Barreto Leitão

Maria de Fátima Marques Messias

Maria Graciete Martins da Cruz

Maria Luísa Marques Pinto Baptista

Mário Oliveira Nogueira

Rogério Paulo Amoroso da Silva

Tiago Daniel Costa Oliveira

Vivalda Rodrigues Henriques Silva