Declaração da CGTP-IN sobre Marcha nas Pontes

201301007ciA CGTP-IN, por intermédio do seu secretário-geral, Arménio Carlos, proferiu hoje uma declaração a propósito da realização das Marchas por Abril, contra a Exploração e o Empobrecimento, que se vão realizar no dia 19 de Outubro, nas pontes 25 de Abril, em Lisboa, e do Infante, no Porto, matéria acerca da qual esta central esteve reunida com o Ministro da Administração Interna. Declaração da CGTP-IN sobre Marcha nas Pontes

Declaração da CGTP-IN sobre Marcha nas Pontes:

 

 

 

Em 19 de Outubro

Vamos Marchar nas Pontes

1. A CGTP-IN reuniu hoje com o Ministro da Administração Interna a propósito da realização das Marchas por Abril, contra a Exploração e o Empobrecimento, que se vão realizar no dia 19 de Outubro, nas pontes 25 de Abril, em Lisboa, e do Infante, no Porto. Tratou-se de uma reunião habitual em iniciativas de grande dimensão promovidas pela CGTP-IN, como são estas marchas.

2. As Marchas encontram-se legalizadas, respetivamente, junto das Câmaras Municipais de Lisboa e de Almada e de Vila Nova de Gaia e do Porto, em conformidade com as disposições da lei em vigor que regula as manifestações em espaço público.

3. Na reunião, o Governo referiu a existência de um parecer do “Conselho de Segurança da Ponte 25 de Abril” que suscita algumas questões técnicas de segurança, relativas à circulação ferroviária e acessos.

4. Relativamente a estas questões, a CGTP-IN não deixou de registar que já se realizaram várias iniciativas de grande dimensão, na Ponte 25 de Abril, envolvendo dezenas de milhar de participantes, onde estas questões foram ultrapassadas.
Aliás, as corridas que têm vindo a realizar-se evidenciam que não há impedimentos técnicos, razão pela qual não são admissíveis argumentos técnicos para justificar vetos políticos.

5. A CGTP-IN considera que as questões suscitadas são inerentes a qualquer manifestação e, no caso específico das Pontes, também têm solução. Neste sentido, propôs a realização de uma reunião com a participação do próprio Ministro, dos Presidentes das Câmaras de Almada e de Lisboa e de um representante do Conselho de Segurança, a fim de serem ultrapassadas as questões técnicas suscitadas.

6. A CGTP-IN reafirma a importância das Marchas nas pontes 25 de Abril e do Infante e exorta a uma grande mobilização dos trabalhadores, pensionistas, reformados, desempregados e da população em geral, como forma de responder à ofensiva sem precedentes que está a atingir os trabalhadores e o Povo Português.

Em 19 de Outubro, vamos Marchar por Abril, contra a Exploração e o Empobrecimento!

Todos às Pontes! Todos por Abril!

Lisboa, 7 de Outubro de 2013

 

Interjovem

Inter-reformados

CIMH