Orçamento de Estado para 2014 - As consequências dramáticas na vida das pessoas que trabalharam e trabalham na Administração Pública

Da reportagem “Vidas desorçamentadas”, de João Santos Duarte emitida em 30-10-2013 pela Rádio Renascença:

“António ganha 700 euros brutos por mês e com os cortes previstos no ordenado vai ter de pedir a insolvência pessoal. Honório vai ter um corte de 100 euros mensais no próximo ano no vencimento. Elsa recebe uma pensão de 700 euros brutos e ainda está a pagar a casa. Maria Helena vai perder 200 euros na pensão mensal. Histórias na primeira pessoa de funcionários públicos e pensionistas que vão sofrer com os cortes previstos no Orçamento do Estado para 2014.

Renascença V+Ver todos os videos
Vidas desorçamentadas
Rádio RenasceçaMais informação sobre este video
 

Interjovem

Com a precariedade ficamos expostos

Por força de surto pandémico do coronavírus (COVID-19) fica suspensa a manifestação nacional que estava convocada para dia 26 de março, em Lisboa,...

Inter-reformados

CIMH