O país tem sido levado a uma situação de crise profunda a que urge dar uma resposta global, coerente, articulada e suficientemente identificada e assumida pelo conjunto dos portugueses.
Dando prioridade ao sector produtivo, ao emprego e aos salários, qualificando a força do trabalho e o emprego, a CGTP divulga como seu contributo, as prioridades e medidas indispensáveis.
Nelas se afirma também a importância dos salários e da coesão social bem como a garantia e efectivação dos direitos dos trabalhadores e a valorização da contratação colectiva, como bases essenciais para o progresso do país.